quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

DIA DO SAMBA EM ILHÉUS TERÁ 6 HORAS DE MÚSICA NA PRAÇA CASTRO ALVES

As secretarias de Cultura (Secult) e de Turismo e Esportes (Setur) de Ilhéus promovem, nesta quarta-feira, 2 de dezembro, o Dia do Samba, com seis horas de shows gratuitos para a comunidade ilheense e visitantes, em evento que será realizado na Praça Castro Alves, na Avenida Soares Lopes, das 16h as 22h. O projeto tem como objetivo manter viva a tradição do samba no município e estimular os grupos de sambistas.

Serão cinco grupos musicais, que irão se revezar no palco, tocando o puro e tradicional samba brasileiro. Entre as atrações, estão o Samba Light, Samba de Raiz, Samba Comigo Ninguém Pode, Juntos e Misturados, com participações especiais de Paulinho Xoxô, Leonardo Léo, Itassucy e Keketa.

Para o titular da Setur, Josenaldo Cerqueira, além da parte histórica desse ritmo, o evento privilegia a comunidade e visitantes que já começam a chegar, proporcionando música de qualidade e de graça.

O secretário de Cultura, Paulo Atto, ressalta que Ilhéus sempre teve uma grande tradição no samba. No passado, grandes escolas como a Verde e Branco do Malhado, a Vermelho e Branco do Outeiro, a Vila Isabel da Conquista, entre outras, faziam a festa nos antigos carnavais.

Atto destaca também que, “os terreiros de candomblé, até os dias de hoje mantêm a tradição do samba de roda e que ainda existem clubes de samba em pleno funcionamento na cidade”.

O Dia Nacional do Samba, instituído pela Câmara de Vereadores de Salvador, em 1940, foi parte das homenagens ao compositor Ary Barroso, que um ano antes lançara Aquarela do Brasil, a música mais conhecida, executada e regravada fora do Brasil. A data, apesar de municipal, foi adotada por inúmeras cidades brasileiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário